10/01/2018

O quarto das palettes


Durante muitos anos este quarto foi um verdadeiro depósito, tudo aquilo que eu não sabia onde arrumar vinha cá parar. Prático, sem dúvida, mas uma pena ter esta divisão desarrumada e fechada. Um dia qualquer fiz o click e decidi-me a transformar-la num quarto agradável, gastando o mínimo.




Na verdade, o "investimento" foi no colchão, que mesmo assim foi comprado com desconto na Lets Bonus :).
Para cama achei que palettes resolviam na perfeição o problema o que, no meu caso, não foi tão difícil porque pedinchei algumas num armazém "amigo".



Para mesinha de cabeceira, optei por uma art deco encontrada no lixo e que recuperei e dei um toque de cor, tal como mostrei aqui, há tempos.
O estrado para molduras, por cima da cama, é uma invenção do Ikea. Não é uma prateleira, apenas um friso para molduras. Por cima deste está o espelho biselado, também recuperado do lixo, pintado, decapado e mostrado aqui.


A colcha e almofadas vieram direitinhas do Ikea, práticas e baratas. O toque étnico, e que dá uma graça à cama, é a manta mexicana que trouxe de Chiapas, de uma maravilhosa viagem com uma amiga, há mais de 15 anos.



Tão simples e tão barato fazer pequenas modificações em casa. Se anda a pensar no assunto, porque não fazer disso uma resolução de ano novo? :)


SHARE:

6 comentários

  1. Olá Ana, quem tem criatividade tem tudo! Uma pena de fato, uma divisão transformar-se em depósito. Além do que, quando temos um espaço para guardar à disposição, acabamos por acumular muita coisa que jamais viremos a usar! Gosto das tuas soluções, um mix que resultou. A mesinha é linda. Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Val :)
      A mesinha foi encontrada quase ao lado do Artlier, parece que foi de propósito! Beijinho

      Eliminar
  2. Que bela solução para o quarto! Despojado e de muito bom gosto!

    ResponderEliminar
  3. Ana, vim parar aqui por causa de uma de suas fotos sobre Drave, a aldeia perdida. Gostaria que me permitisse usá-la para ilustrar uma de minhas postagens, dando-lhe os devidos créditos, obviamente. Estou a revitalizar meu blogue e minha intenção é usar uma de suas fotografias de Drave para ilustrar o que escrevi sobre o livro "Prece a uma aldeia perdida", de Ana Miranda. Ao fim de minha postagem farei referência a Drave e encaminharei meu leitor para a sua publicação...
    A postagem a que me refiro você encontra em
    Agradeço se puder me responder pelo email jussaraneves@hotmail.com
    Obrigada!

    ResponderEliminar

© Anantique. All rights reserved.